19

Iniciando o tratamento

DSC00258

sajksj 004

E lá vamos nós para a terapia… Então, integração sensorial, terapia comportamental, fisioterapia, fonoaudiologia, natação… E íamos nós duas a três vezes por semana, para outro município eu, minha mãe e João Pedro. Sobre os terapeutas até gostaria de citar os nomes, mas sem autorização fica difícil. Enfim, pensamos em realizar terapia em casa também, disse assim o Terapeuta Ocupacional:

“Andréa compra um cesto e umas bolas coloridas para a próxima sessão…” Lá fui eu toda preocupada comprar o tal cesto… pensa num trabalho fenomenal para encontrar, pois ao invés de comprar um cesto simples de basquete. Comprei um cesto para colocar roupas… De tão nervosa nem racionei que o cesto poderia ser simples… De tão atordoada procurei a cidade toda… encontrara um azul e pasmem… retirei o fundo! Ainda que o terapeuta fora tão discreto que com toda a educação explicou a que objeto se referia… O que faz uma mãe, ansiosa e me fez refletir que realmente cada um entende de uma maneira.

042

O João Pedro nesta fase parecia um robozinho corria de um lado para outro, corria em círculos, pulava no sofá, na cama e na cama elástica. E todos pulavam com ele até os avós… Nossos carros viviam com as calotas cheias de pedras, pois gostava de colocar nos buracos… e quando se tem uma criança muito ativa, acredite você deixa fazer algumas coisas inacreditáveis… Nesta fase também desenhava na lataria do meu carro, círculos grandes, claro quando nos descuidávamos a obra prima estava feita… Neste período, também brincava com suas fezes… para nosso pavor e desespero até entender e conseguir ensinar a ele, repetindo milhares de vezes e modelando.

Então, todas as ações de higiene pessoal, passeios, consultas ou alimentação, precisavam ser meticulosamente planejadas… Se sozinha com ele, se tocasse a campainha ou telefone, ficaria tocando. Nossos dias ainda são vividos um de cada vez.

Ir ao mercado era um desafio, parecia um evento social, mas nesta época colocava dentro do carrinho para passear então iniciávamos nossa corrida de supermercado… Certa ocasião, encontramos outro menino com a sua avó e ele disse: “Vovó eu conheço este piá” E a avó sorriu e me cumprimentou, fiquei toda orgulhosa… Por pouco tempo, pois em seguida o pequeno diz assim: “Ele come areia no parque e joga na gente também…” Nossa! Confesso que fiquei toda sem jeito e com vontade chorar ali mesmo. Fui para casa e aquela frase continuava, principalmente, quando você em vão tenta se convencer que é apenas uma fase ruim, que está melhorando, vai passar… Sem contar os olhares das outras pessoas, que insinuando e questionando porque investir tanto tempo, não adianta, lá vem o deficiente… Isso quando o próprio profissional diz: “ele nunca vai falar, nunca vai sentar, nunca vai se alfabetizar….” faça o que quiser.

Bom um profissional não é Deus, apesar dos pais, nós mesmos por vezes, termos feito reverência, ouvindo os maiores disparates, acreditando que somos incapazes e precisamos de terapia. Concordo, precisamos mesmo, mas quem trabalha com nossos filhos também. Erramos muito, acertamos, mas amamos e cuidamos de nossa criança vinte e quatro horas…

Seria até injusto imaginar como um pai ou uma mãe se sente, não é mesmo? Julgar então, principalmente quando não temos filhos. Nossos filhos percebem quem é de verdade, quem acredita neles e tem carinho e respeito pelo ser humano.

DSC00644

Um indivíduo autista não frequenta um ambiente social para fingir ser neurotípico, mas para conseguir lidar com os estímulos deste. Eles vêm até nós, mas nós dificilmente vamos até eles. Existe hipocrisia maior que esta? Nesta fase a fisioterapeuta do João Pedro era fantástica, tinha vontade de participar das sessões… Tanto era sua ética e seriedade que após dez meses de tratamento deu alta para nosso filho. Um dos terapeutas ocupacionais dele era totalmente comportamental e também ousado para os padrões atuais, mas suas técnicas funcionaram e muito.

Esqueci-me de dizer que ele ia para a escola regular neste período também, diga-se com uma pedagoga excelente e por orientação profissional uma acompanhante… Pois o pequeno não parava na sala e sua hiperatividade e adoração por pedras fazia as plantas sofrerem, comprometendo o escoamento de água da chuva… Seu passatempo preferido era fugir e além de lamber as pedras decorativas jogava para todo lado.

Ir para a escola era um espetáculo, para quem assistia… Pois nunca queria entrar, chorava, gritava, fugia… Hiperfoco em bolas, de todos os tamanhos, então o levávamos e as bolas para a sala de aula… E algumas coisas, mordedores, para colocar na boca… Nesta época tudo era latente, hipersensibilidade tátil, auditiva, visual… Hipersensibilidade a dor e outros… um combo.

Onde estava a vida que tínhamos planejado, fizemos tudo direitinho… Teríamos dois filhos… Resolvi encarar uma terapeuta, para estar bem para dar conta de nossas vidas e rotina. Neste período resolvemos participar de um workshop… o nome era “xxxx-rise” não posso citar nomes né… Então, fiquei emocionada e entusiasmada com a tudo que vi e ouvi naqueles dias. E claro ano depois pôde compreender que a riqueza de participar destes eventos era justamente conversar e trocar experiências como outros pais e pessoas que vivenciam a mesma situação.

Consegui entender que meu filho estava fazendo o melhor que podia para a situação, que precisava acreditar que éramos capazes e que precisávamos de um quarto de brincar, de um espaço para que ele pudesse experimentar novas sensações e vivencias e que o autismo era um comportamento e que com muita dedicação e treino iríamos melhorar o desenvolvimento dele. Conheci muitos terapeutas que viajavam o Brasil todo e ofereciam assessoria- mas mantinha os atendimentos com outros profissionais. Pensei vou montar uma sala, na lavanderia… Porque quando o meu filho se curar do autismo, utilizamos novamente a lavanderia e nossa vida retorna ao normal.

Comprei tatames, espelho, balanço sensorial, prateleiras, decoramos, pintamos… ficou lindo. E claro fora da nossa casa… Por certo seria meu inconsciente dizendo o autismo não faz parte do seu filho, nem de suas vidas, vai se curar em breve tudo voltará a ser como era antes… Ainda sobre o método me ajudou consideravelmente no manejo comportamental do João Pedro, com a aceitação, interação com ele. E a lidar com minhas emoções e escolhas… Continua…

Comments

comments

Comments 19

  1. Márcia

    Olá gostaria muito de montar uma sala assim para trabalhar com meu filho onde posso me informar melhor?

  2. madden mobile

    I jusst couldn’t go away your site prior to suggesting that
    I extremely enjoyed thee usual information an individual provide in your visitors?
    Is gonna be again regularly in order to investigate cross-check new posts

  3. http://7921.co.kr/

    Hey! This is my fiirst visit to your blog! We are a team of volunteers and starting a new project in a community
    in the same niche. Your blog provided us beneficial information to work on. You have done a extraordinasry
    job!

  4. madden mobile

    You actually mame itt seem so easy with yoour
    presentation but I find this topic to be really something that I think
    I would never understand. It seems tooo compex and very broad for me.
    I am looking forward for your next post, I will try to get the hang off it!

  5. algotradings.com

    You really make it seem so easy with your presentation but
    I find this topic to be actually something which I think
    I would never understand. It seems too complex and extremely
    broad for me. I’m looking forward for your next post,
    I will try to get the hang of it!

  6. Neil

    What’s up to every one, it’s genuinely a good for me to
    pay a visit this website, it consists of helpful Information.

  7. Kennith

    Hey! Would you mind if I share your blog with my facebook group?
    There’s a lot of folks that I think would really appreciate
    your content. Please let me know. Cheers

  8. tarte mascara

    Great post. I was checking constantly this weblog and I am impressed!
    Extremely helpful information particularly the last section :) I
    deal with such information a lot. I was looking for this certain information for
    a very lengthy time. Thanks and best of luck.

  9. Felica

    We absolutely love your blog and find the majority of your post’s to be precisely what I’m looking for.
    can you offer guest writers to write content in your case?
    I wouldn’t mind writing a post or elaborating on a number of the subjects you write in relation to here.
    Again, awesome site!

  10. like this

    I just want to tell you that I am just all new to blogging and site-building and absolutely loved you’re web site. Probably I’m want to bookmark your site . You definitely have awesome writings. Thank you for sharing with us your website.

  11. nfl 17

    Iblog qquite often and I really appreciate your information. This great article has reallly peaked
    my interest. I’m going to book mark your blog
    and keep checking for new information about once per week.
    I opted in for your Feed too.

  12. http://bit.ly/2hBUZfm

    Howdy would you mind sharing which blog platform you’re using?
    I’m looking to start my own blog soon but I’m having a difficult time making a decision between BlogEngine/Wordpress/B2evolution and
    Drupal. The reason I ask is because your design seems different then most blogs and I’m
    looking for something completely unique.
    P.S Apologies for getting off-topic but I had to ask!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *